OUVIDORIA DO SINDICATO
CONTATO
Quem somos
HOME

Comissão Eleitoral Publica nova versão do Regulamento Eleitoral para Eleições da Diretoria Executiva e Conselho Fiscal do SINASEFE MT 2024/2026

Comissão Eleitoral Publica nova versão do Regulamento Eleitoral para Eleições da Diretoria Executiva e Conselho Fiscal do SINASEFE MT 2024/2026

Comissão Eleitoral Publica nova versão do Regulamento Eleitoral para Eleições da Diretoria Executiva e Conselho Fiscal do SINASEFE MT 2024/2026

Saiba Mais
Comissão Eleitoral publica decisão de impugnação ao Regulamento Rleitoral do processo de Eleições da Diretoria Executiva e Conselho Fiscal da Seção MT 2024-2026

Comissão Eleitoral publica decisão de impugnação ao Regulamento Rleitoral do processo de Eleições da Diretoria Executiva e Conselho Fiscal da Seção MT 2024-2026

Comissão Eleitoral publica decisão de impugnação ao Regulamento Rleitoral do processo de Eleições da Diretoria Executiva e Conselho Fiscal da Seção MT 2024-2026

Saiba Mais
Comissão Eleitoral Publica Regulamento Eleitoral para o Processo de Eleição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal para o Biênio 2024/2026

Comissão Eleitoral Publica Regulamento Eleitoral para o Processo de Eleição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal para o Biênio 2024/2026

Comissão Eleitoral Publica Regulamento Eleitoral para o Processo de Eleição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal para o Biênio 2024/2026

Saiba Mais
Sinasefe MT convoca Assembleia Geral para sexta-feira, dia 12 de julho, às 13h45

Sinasefe MT convoca Assembleia Geral para sexta-feira, dia 12 de julho, às 13h45

Assembleia deliberará sobre opções de plataformas avaliadas para a realização da eleição em ambiente virtual e Eleição de delegados(as) para a 194ª PLENA

Saiba Mais
14º ENAASS recebe pré-inscrições até 04 de agosto

14º ENAASS recebe pré-inscrições até 04 de agosto

Acesse o formulário para participar do 14º Encontro Nacional de Assuntos de Aposentadoria e Seguridade Social (ENAASS) do SINASEFE nos dias 3 e 4 de setembro de 2024, em Brasília-DF, com o tema: Existimos!

Saiba Mais

HOME / Noticias

Segunda-Feira, 08 de Julho de 2024, 13h55   (Atualizada 08/07/2024 às 13:55)

Carta sobre Ato do IFMT em Cáceres repudia agressão a professor

O protesto foi realizado no dia 21 de junho, durante a greve, na ocasião da visita de ministros ao município. Leia a Carta na íntegra!
Divulgação

TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO FEDERAL EM GREVE FAZEM ATO NO IFMT EM CÁCERES E PROFESSOR É AGREDIDO
Comando de
Greve Unificado dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do IFMT

 

Estamos há mais de 2 meses de Greve, greve esta que tem como ponto de pauta a busca por melhores condições de trabalho, lutando pela recomposição e aumento do orçamento da educação e também pelo reconhecimento profissional com melhores salários e carreiras. Nesse período de greve, mesmo com abertura de mesa de negociação com o governo, nossas reivindicações não foram atendidas em sua totalidade. Na tentativa de dar maior visibilidade e aumentar a pressão ao governo, na sexta-feira, dia 21 de junho, foi organizado um ato em Cáceres pelos comandos de greve do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), tendo em vista a presença de 3 ministros do governo federal para lançar o projeto Rota da Integração (que prevê novas vias de escoamento de nossa matérias primas para manter o velho colonialismo). Uma das pastas presentes era o Ministério de Planejamento e Orçamento que “tem como missão planejar e coordenar as políticas de gestão da administração pública federal, para fortalecer as capacidades do Estado para promoção do desenvolvimento sustentável e do aprimoramento da entrega de resultados ao cidadão.” Esse ministério é dirigido por Simone Tebet, que, junto com Haddad, vem implementando uma política de arrocho fiscal, que ameaçam não só os valores percentuais para saúde e educação, como também a indexação das aposentadorias ao salário mínimo.

 

Nesse sentido, entendemos como importante a presença dos trabalhadores e trabalhadoras nas atividades em que representantes do governo federal se façam presentes, dando visibilidade às nossas pautas. Mais representativo o ato se torna, quando, a atividade em questão ocorre em nosso ambiente de trabalho em Greve. Foi o caso do ato do dia 21 de junho, ocorrido no auditório do IFMT - campus Cáceres. Os trabalhadores e trabalhadoras se fizeram presentes no dia em protesto com faixas, palavras de ordem e batucadas; nesse primeiro momento na parte de fora do auditório, chamando a atenção da população que estava presente no local.

 

Com a não autorização para a leitura de nosso manifesto no auditório resolvemos coletivamente fazer uma intervenção com cartazes, faixa e palavras de ordem dentro do auditório. Ao chegarmos próximo ao palco, onde se encontravam os ministros, fomos abrir a faixa quando fomos abordados de forma acintosa por policiais federais que nos impediram de abri-la. Nessa abordagem policial, um professor negro que estava envolvido diretamente na tentativa de abrir a faixa, sofreu uma abordagem abrupta, truculenta, agressiva sendo derrubado publicamente, ato que teve possível característica de cunho racista já que o outro trabalhador, que não é negro e que também estava com a faixa não foi agredido. Mesmo com a tentativa de reprimir nossa manifestação não recuamos, abrimos a faixa e fizemos uma fala, lembrando que aquela instituição estava em greve, exigindo respeito, valorização e explicitamos que continuamos a ser a categoria com menor salário no executivo. Em frente a Simone Tebet e o representante do Agronegócio, o ministro Carlos Fávaro, puxamos as palavras de ordem contra o arcabouço fiscal, pela valorização da educação e dos seus trabalhadores.

 

Essa intervenção fez com que o movimento conseguisse, ao final da atividade, entregar uma carta manifesto à ministra, ter com ela uma conversa reivindicando o fim do arcabouço fiscal e maior comprometimento do governo com a valorização da educação e seus trabalhadores.

Esse ato isolado não vai resolver nossas demandas mas coloca uma pressão a mais no governo, atos como este foram e devem ser realizados pelo Brasil, pois amplificam o movimento.

 

 A nossa luta é todo dia, educação não é mercadoria!

 

Clique Aqui e Leia o Documento diagramado em PDF.

Fonte: Assessoria
Voltar

COMENTAR A NOTÍCIA

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - MT
Rua Marechal Floriano Peixoto, 97. CEP: 78.005-210. Cuiabá-MT
(65) 3358 9440 - (65) 99234-1887.   CNPJ:03.658.820/0010-54.  sinasefemt@sinasefemt.org.br
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados
WEB SITE DESENVOLVIDO E HOSPEDADO POR: MRX WEB SITE - WWW.MRXWEB.COM.BR