OUVIDORIA DO SINDICATO
CONTATO
SOBRE
HOME

Sindicato pede esclarecimentos urgentes sobre convocação irregular de servidores

Sindicato pede esclarecimentos urgentes sobre convocação irregular de servidores

O SINASEFE/MT solicitou ontem (13), à Reitoria do Instituto Federal de Mato Grosso, esclarecimentos acerca de convocações extraordinárias e irregulares realizadas no campus Sinop. Em duas ocasiões, a administração do campus emitiu comunicados convocando os servidores da instituição para a realização de atividades que não são de sua competência.

Saiba Mais
SINASEFE/MT promove ciclo palestras e debates em alusão ao Dia da Consciência Negra

SINASEFE/MT promove ciclo palestras e debates em alusão ao Dia da Consciência Negra

O SINASEFE/MT, através da Comissão de Mobilização Permanente – Campus Bela Vista, realiza nos próximos dias 18 e 19 de novembro no auditório do campus, o evento “Palmares somos todxs nós” para comemorar e promover a reflexão sobre o Dia da Consciência Negra.

Saiba Mais
Todo apoio à professora Camila Marques

Todo apoio à professora Camila Marques

O tempo em que vivemos, cada vez mais, se prova digno do título de fascista. Os exemplos são vastos: prisão arbitrária de líderes sindicais, execução sumária de defensores dos direitos humanos e lideranças dos movimentos sociais, recorrentes assassinatos das populações nas periferias, de indígenas e quilombolas, caça deliberada de militantes ambientais, censura contra a arte, defesa de um novo AI 5 etc.

Saiba Mais
Professora Camila Marques pode ser demitida por ter sido presa injustamente

Professora Camila Marques pode ser demitida por ter sido presa injustamente

A professora Camila Marques denuncia no vídeo acima que está sofrendo um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) aberto pelo reitor do Instituto Federal de Goiás (IFG), Jerônimo Rodrigues, após ter sido presa injustamente no dia 15 de abril de 2019.

Saiba Mais
UFMT oficializa rejeição ao Future-se

UFMT oficializa rejeição ao Future-se

Nesta quarta-feira, 06/11, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) se uniu a outras dezenas de universidades federais que já rejeitaram formalmente o programa Future-se, apresentado pelo governo federal em julho deste ano. 

Saiba Mais

HOME / NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 29 de Novembro de 2019, 10h07   (Atualizada 29/11/2019 às 10:07)

Assembleia Geral é realizada no campus Alta Floresta e servidores debatem adoecimento coletivo e ponto eletrônico

POR NENHUM DIREITO A MENOS
Na última terça-feira, 26 de novembro, os servidores do campus de Alta Floresta reunidos em Assembleia Geral, conforme o Edital 80/2019, debateram as condições de trabalho, inconsistências do ponto eletrônico e a necessidade de contratação de professores.
 
O SINASEFE-MT, representado por duas diretoras e por sua assessora jurídica, esteve presente, reafirmando o compromisso na defesa dos direitos dos trabalhadores.
 
Foram prestados os devidos esclarecimentos sobre o Ponto Eletrônico e apresentadas as ações traçadas que objetivam a retirada desse mecanismo ineficiente de controle de frequência, sendo, a primeira delas, a coleta das inconsistências para, juntamente com as demais seções sindicais do Estado, questionar juridicamente à inoperância do ponto no IFMT. É preciso ressaltar que as ações jurídicas são apenas uma ferramenta da nossa luta, já que construir ações de enfrentamento político e mobilização permanente contra essa medida da gestão, que desrespeita diretamente o servidor, seja ele professor ou técnico, e até mesmo os estudantes, é uma maneira de preparar e unir os trabalhadores para novos enfrentamentos inevitáveis.
 
Outro ponto debatido foi a sobrecarga de trabalho docente devido ao adoecimento e a não realização de concurso públicos; os questionamentos publicamente apresentados apontam um número de trabalhadores inferior ao necessário, tanto de docentes quanto de técnicos, para atender as demandas do campus. Temos uma posição decidida e inequívoca quanto ao lado assumido, estaremos sempre do lado em que estiver o trabalhador, que, sabemos, é o lado mais frágil nas relações de trabalho. Juntamente com a nossa assessoria jurídica, não permitiremos que trabalhadores adoeçam vitimados pela precarização do trabalho e pelo assédio moral.
 
Trabalhador afastado por tratamento de saúde não deve repor os dias de sua licença, sem que haja previsão de hora extra. A reposição de aulas é um problema que deve ser resolvido pela gestão, não transferida para o trabalhador. Infelizmente, os gestores contribuem para piorar a saúde do trabalhador adoecido, que ao retornar de sua licença médica, se vê pressionado e submetido a exposições no trabalho.
 
Para nós do SINASEFE/MT, é sempre motivo de grande satisfação estar no chão de cada unidade do Instituto Federal de Mato Grosso, dialogando com cada trabalhador, levando segurança de não nos furtaremos à defesa dos seus interesses e, mais que isso, nos colocando lado a lado e sabendo que apenas a nossa luta conjunta e unitária poderá trazer conquistas.
 
É preciso ampliar nossas trincheiras de luta, organizar mais e melhor cada local de trabalho, Por Nenhum Direito A Menos.
Fonte: Assessoria

FOTOS DESTA NOTÍCIA

Voltar

COMENTAR A NOTÍCIA

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - MT
Rua Marechal Floriano Peixoto, 97. CEP: 78.005-210. Cuiabá-MT
(65) 3358-3171 - (65) 99234-1887.   CNPJ:03.658.820/0010-54.  sinasefemt@sinasefemt.org.br
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados
WEB SITE DESENVOLVIDO E HOSPEDADO POR: MRX WEB SITE - WWW.MRXWEB.COM.BR