OUVIDORIA DO SINDICATO
CONTATO
SOBRE
HOME

Esposa de servidor falece em Cuiabá

Esposa de servidor falece em Cuiabá

É com profundo pesar que o SINASEFE/MT informa o falecimento de Érika Cristina Ferreira Araújo Neves, esposa do servidor Amarildo Jobim Campos Neves, lotado no campus Cuiabá- Bela Vista, e cunhada do também servidor Giovani Valar Koch.

Saiba Mais
Frente em Defesa da Educação Pública lança manifesto e cobra posição da UFMT sobre Future-se

Frente em Defesa da Educação Pública lança manifesto e cobra posição da UFMT sobre Future-se

Também foi lançado um manifesto em que foram elencados o que eles chamam de principais ataques à educação infantil, básica, tecnológica e universitária.

Saiba Mais
Sociedade civil organizada lança Frente em Defesa da Educação Pública

Sociedade civil organizada lança Frente em Defesa da Educação Pública

A Frente é uma organização de iniciativa popular que reúne os mais diversos movimentos sociais, sindicatos, centros acadêmicos, grêmios estudantis, coletivos de mulheres e associações, que têm como objetivo comum a incansável e ininterrupta defesa da educação pública, gratuita e de qualidade, nas três esferas governamentais: municipal, estadual e federal.

Saiba Mais
Mestre Bolinha, saxofonista e ex-servidor, morre em Cuiabá

Mestre Bolinha, saxofonista e ex-servidor, morre em Cuiabá

O SINASEFE/MT presta condelências à família do servidor aposentado João Batista de Jesus da Silva, mais conhecido como Mestre Bolinha. Ele faleceu na tarde desta segunda-feira (05), aos 79 anos, em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC) que aconteceu no último sábado (03). 

Saiba Mais
Sindicato convida aposentados para reunião sobre RSC

Sindicato convida aposentados para reunião sobre RSC

Os servidores aposentados do Instituto Federal de Mato Grosso estão convidados para participar de uma reunião sobre o Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) na próxima sexta-feira (02), às 14h, na sede do SINASEFE/MT, em Cuiabá.

Saiba Mais

HOME / NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 10 de Julho de 2019, 19h44   (Atualizada 10/07/2019 às 19:44)

Comissão do Senado aprova fim da estabilidade para servidores

SEGUE PARA O PLENÁRIO
Marcos Oliveira/Agência Senado

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (10), o projeto de lei complementar que regulamenta a avaliação de desempenho dos servidores públicos e estabelece regras para a demissão por baixo desempenho. Inserida na Constituição pela Emenda Constitucional 19, em 1998, a avaliação carece de regulamentação.

 

Relatora da matéria na comissão, a senadora Juíza Selma (PSL-MT) apresentou um requerimento de urgência para o projeto. Com a aprovação do pedido, com voto contrário dos senadores Paulo Paim (PT-RS) e Zenaide Maia (PROS-RN), o texto seguirá diretamente para plenário. A oposição queria que o projeto passasse antes pela Comissão de Direito Humanos e Minorias.

 

Juíza Selma anotou que a medida não altera a estabilidade dos funcionários públicos. “Ressalto que este projeto corresponde sim aos anseios da população brasileira em ter um serviço público mais eficiente, expurgando do sistema aqueles servidores que insistem em ter conduta desidiosa e que em nenhum momento põe em risco a estabilidade do servidor público atento às suas atribuições”, argumentou.

 

Na mesma linha, o senador Lasier Martins (Podemos-RS) disse que a proposta visa melhorar a qualidade do serviço prestado à população. “(O projeto) tem a ver com a qualificação do funcionalismo, combate servidores estáveis ineficientes”, disse ao Congresso em Foco. “Há 21 anos se espera resposta à demanda constitucional. Estamos então apenas cumprindo a Lei Maior. O que queremos é valorizar o bom servidor e dar ao brasileiro o serviço público eficiente que merece”, acrescentou.

 

A matéria regulamenta o artigo 41, inciso primeiro, da Constituição. O dispositivo determina que o servidor estável – já transposto o período de três anos de estágio probatório – fica sob risco de perder seu posto de concursado em caso de resultado insatisfatório “mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei complementar, assegurada ampla defesa”.

 

O que o texto promove é a definição de normas mais específicas para a execução de tais testes, com pontuação por desempenho. Lasier afirma ainda que a proposta foi amplamente debatida, passou por audiências públicas e foi submetida a consulta pública no site do Senado. Servidores presentes à audiência, no entanto, pressionaram os parlamentares para que votassem contra a matéria.

Fonte: Gabriel Garcia / Congresso em Foco
Voltar

COMENTAR A NOTÍCIA

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - MT
Rua Marechal Floriano Peixoto, 97. CEP: 78.005-210. Cuiabá-MT
(65) 3358-3171.   CNPJ:03.658.820/0010-54.  sinasefemt@sinasefemt.org.br
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados
WEB SITE DESENVOLVIDO E HOSPEDADO POR: MRX WEB SITE - WWW.MRXWEB.COM.BR