OUVIDORIA DO SINDICATO
CONTATO
SOBRE
HOME

Esposa de servidor falece em Cuiabá

Esposa de servidor falece em Cuiabá

É com profundo pesar que o SINASEFE/MT informa o falecimento de Érika Cristina Ferreira Araújo Neves, esposa do servidor Amarildo Jobim Campos Neves, lotado no campus Cuiabá- Bela Vista, e cunhada do também servidor Giovani Valar Koch.

Saiba Mais
Frente em Defesa da Educação Pública lança manifesto e cobra posição da UFMT sobre Future-se

Frente em Defesa da Educação Pública lança manifesto e cobra posição da UFMT sobre Future-se

Também foi lançado um manifesto em que foram elencados o que eles chamam de principais ataques à educação infantil, básica, tecnológica e universitária.

Saiba Mais
Sociedade civil organizada lança Frente em Defesa da Educação Pública

Sociedade civil organizada lança Frente em Defesa da Educação Pública

A Frente é uma organização de iniciativa popular que reúne os mais diversos movimentos sociais, sindicatos, centros acadêmicos, grêmios estudantis, coletivos de mulheres e associações, que têm como objetivo comum a incansável e ininterrupta defesa da educação pública, gratuita e de qualidade, nas três esferas governamentais: municipal, estadual e federal.

Saiba Mais
Mestre Bolinha, saxofonista e ex-servidor, morre em Cuiabá

Mestre Bolinha, saxofonista e ex-servidor, morre em Cuiabá

O SINASEFE/MT presta condelências à família do servidor aposentado João Batista de Jesus da Silva, mais conhecido como Mestre Bolinha. Ele faleceu na tarde desta segunda-feira (05), aos 79 anos, em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC) que aconteceu no último sábado (03). 

Saiba Mais
Sindicato convida aposentados para reunião sobre RSC

Sindicato convida aposentados para reunião sobre RSC

Os servidores aposentados do Instituto Federal de Mato Grosso estão convidados para participar de uma reunião sobre o Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) na próxima sexta-feira (02), às 14h, na sede do SINASEFE/MT, em Cuiabá.

Saiba Mais

HOME / NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 14 de Junho de 2019, 17h17   (Atualizada 14/06/2019 às 17:17)

Carta aberta aos colegas do IFMT

Caros colegas, esse momento servirá de aprendizado e é só o começo. No Campus de Guarantã do Norte, além da votação por quase unanimidade entre os sindicalizados, ganhamos na consulta feita durante a reunião geral chamada pela Direção. 16 votos a favor da paralisação e 11 contra.

Ainda assim, a decisão da administração foi de manter as atividades normais porque alguns colegas falavam que tinham o direito de trabalhar no dia e não seriam impedidos, pressionando a gestão que tentava acertar o dia da reposição.

Foi apresentada a necessidade de uma reposição de aula no sábado e tentamos acertar isso na reunião, mas alguns colegas deixaram claro que queriam dar aula na sexta ( alguns por dificuldades de trabalhar no sábado, nesses casos seria possível uma saída com trocas de aula, outros, porém, simplesmente para manter o seu direito individual de ir naquela sexta), inviabilizando o diálogo. Chegamos no impasse entre o direito individual (ou seria ao individualismo?) minar a vontade da maioria. Inclusive o depoimento de vários alunos do ensino médio de que sentiram-se pressionados por professores falando que teriam atividades importantes nesse dia para ninguém faltar e a coordenação deixou claro que os professores que faltassem seriam substituídos. Com todo respeito que tenho aos colegas e suas escolhas individuais e sabendo que o diretor tentou dialogar na reunião, e que a coordenação estava seguindo a decisão da direção, atuando, portanto, para viabilizar o dia normal de atividades, eu mantenho minha questão! Isso é exemplo de construção de democracia?! O que fica de aprendizado dessa situação? 

Se a maioria tinha acordo com a paralisação, não teríamos que garantir essa vontade da coletividade? Ora, sempre teremos os que serão contrários por diferentes motivos. E aí? Como ficará? A minoria vencerá sempre? Dia normal de atividades era a vontade da maioria? Não, não era! Isso é um fato! Venceu a vontade da minoria e teremos um dia normal de atividades no Campus. 

Diante dessa situação, mesmo alguns colegas que eram favoráveis a paralisação, resolveram manter suas aulas, compreendo e respeito muito esses colegas. Infelizmente, minoria conseguiu o que queria, na prática, inviabilizar a paralisação. 

Que esse dia nos sirva de reflexão e de aprendizado para tantos outros dias que virão. Serão milhões de trabalhadores e estudantes lutando nesse dia 14 por uma causa que interessa a maioria da sociedade. Quando vierem as conquistas, todos seremos beneficiados. Os trabalhadores da iniciativa privada que enfrentaram o risco de perder o emprego, os milhões de desempregados que deixaram de procurar emprego; os milhões de trabalhadores na informalidade que deixaram a renda do dia; estudantes que romperam com todo o mandonismo e os que seguiram suas atividades normais. 

Faremos um ato às 11h00 para manifestar nossa luta em defesa do IFMT, da Previdência Social. O mínimo de expressão que restou da vontade da maioria. 

Seguimos firmes com nossa coerência e a certeza de lutar pelo 
justo e necessário! 

Assinam esse manifesto público

Fernando Viana Costa
Professor de História EBTT. Especialista em Educação e Mestre em História Cultural 

Gisele Wmayma Pinheiro dos Santos, técnico de tecnologia da informação, tecnóloga em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Ludymilla Barboza da Silva Ogliari. Professora EBTT. Bióloga, Dra. Em Física Ambiental.

Sinara Dal Magro. Professora de português/inglês EBTT. Mestre em Literatura.

Lucas de Paula Mera
Professor EBTT
Eng. Agrônomo, Eng. de Segurança do Trabalho e Mestre em Biodiversidade em Agroecossistemas Amazônicos

Juliete Teotonio Batista Assistente Social. Especialista em Economia Solidária e Políticas Públicas

Rosangela Maria Pinheiro dos Santos Fernandes
Técnica em Assuntos Educacionais
Graduada em Licenciatura em Computação 
Especialista em Mídias na Educação

Bruno Maurício Lopes da Silveira Costa
Enfermeiro

Wellington Cristoffer Lewin Bucco. Assistente de aluno. Tecnólogo em Sistemas para Internet

Thiago Santana Cotrim - Zootecnista - TAE - Mestre em Zootecnia.

George Laylson da Silva Oliveira. Professor EBTT. Mestre em Ciências Farmacêuticas e Doutorando em Biotecnologia.

Alexandre Lôpo de Araújo Professor EBTT, Med. Veterinário, Esp. em Ovinocultura de Corte.

IFMT- Campus Avançado Guarantã do Norte 
SINASEFE

 

 
Fonte: Assessoria
Voltar

COMENTAR A NOTÍCIA

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - MT
Rua Marechal Floriano Peixoto, 97. CEP: 78.005-210. Cuiabá-MT
(65) 3358-3171.   CNPJ:03.658.820/0010-54.  sinasefemt@sinasefemt.org.br
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados
WEB SITE DESENVOLVIDO E HOSPEDADO POR: MRX WEB SITE - WWW.MRXWEB.COM.BR