OUVIDORIA DO SINDICATO
CONTATO
SOBRE
HOME

I Seminário de Educação Profissional e Tecnológica é realizado em Cuiabá

I Seminário de Educação Profissional e Tecnológica é realizado em Cuiabá

Nos dias 08 e 09 de novembro, os servidores do IFMT participaram de rodas de conversa dirigidas por Gaudêncio Frigotto e Fábio Bezerra. O evento aconteceu no auditório do SINTEP-MT, em Cuiabá. 

Saiba Mais
Boletim Semanal 587 está disponível

Boletim Semanal 587 está disponível

Destacando a importância de manter a cabeça erguida diante das notícias desalentadoras, a edição aborda a necessidade de retomar o diálogo cotidiano com os trabalhadores, defendendo a educação pública e de qualidade oferecida na Rede Federal.

Saiba Mais
Seminário vai discutir a defesa da Rede Federal de Educação Tecnológica

Seminário vai discutir a defesa da Rede Federal de Educação Tecnológica

Nos dias 08 e 09 de novembro, o SINASEFE/MT vai promover o I Seminário de Educação Profissional e Tecnológica. O evento será realizado no auditório do Sintep-MT, em Cuiabá

Saiba Mais
Servidores e estudantes do IFMT lançam manifesto em defesa da Rede Federal de Ensino

Servidores e estudantes do IFMT lançam manifesto em defesa da Rede Federal de Ensino

Leia a carta manifesto redigida, em conjunto, por servidores e estudantes do Instituto Federal de Mato Grosso

Saiba Mais
Saiba como identificar e não se deixar enganar pelas mentiras e desinformação das “Fake News”

Saiba como identificar e não se deixar enganar pelas mentiras e desinformação das “Fake News”

Além da polarização política que marca as eleições deste ano no Brasil, estudiosos tem apontado que o uso das redes sociais e sua influência no processo eleitoral também é destaque. Mas, mais do que o uso dos aplicativos em si, o que chama a atenção é a disseminação indiscriminada de notícias falsas, as chamadas “Fake News”

Saiba Mais

HOME / NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 18 de Outubro de 2018, 13h51   (Atualizada 18/10/2018 às 13:51)

Servidores e estudantes do IFMT lançam manifesto em defesa da Rede Federal de Ensino

CARTA MANIFESTO

Leia abaixo a carta manifesto redigida, em conjunto, por servidores e estudantes do Instituto Federal de Mato Grosso.

 

SERVIDORES E ALUNOS DO IFMT

EM DEFESA DA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL.

A PRESENÇA DO DEPUTADO JAIR BOLSONARO NO SEGUNDO TURNO É UMA AMEAÇA À CONTINUIDADE DA EXISTÊNCIA DA REDE DE EDUCAÇÃO FEDERAL

 

 A Rede Federal está vivenciando a maior expansão de sua história. De 1909 a 2002, foram construídas 140 escolas técnicas no país. Entre 2003 e 2016, o Ministério da Educação concretizou a construção de mais de 500 novas unidades referentes ao plano de expansão da educação profissional, totalizando 643 campi em funcionamento. São 38 Institutos Federais presentes em todos estados, oferecendo cursos de qualificação, ensino médio integrado, cursos superiores de tecnologia, licenciaturas, bacharelados e a pós-graduação Stricto e Lato Sensu.

 

Os IFs como política pública educacionais, focada no mundo do trabalho e na perspectiva humanística ressaltam a valorização da educação e das instituições públicas para a construção de uma nação soberana e democrática.

 

A expansão da Rede Federal propiciou as condições de chegarmos em 2018 ao patamar de um milhão de alunos e a um corpo Docente efetivo e qualificado de 80,04 % de Mestres e/ou Doutores. Ao abranger todo o território nacional, os IFs têm o compromisso de qualificar profissionais para os diversos setores da economia brasileira.

 

Em Mato Grosso, o IFMT chegou ao patamar de 28 mil alunos presenciais e 3.500 na educação à distância. Atualmente o IFMT conta com 19 campi, 2.082 servidores ativos (destes, 632 são mestres e 237 são doutores) e 334 servidores aposentados.  

 

As nossas potencialidades são reafirmadas pelos números dos principais indicadores de qualidade da educação, sobretudo garantido oportunidade igualitárias a partir da educação pública, gratuita e de qualidade.

 

O IFMT deve avançar permanentemente, superar os seus feitos a cada tempo, estar empenhado na sua missão de educar para vida e para o trabalho, pautado na sua identidade estadual e nacional, fundante em uma política de Estado que consegue ultrapassar os períodos de um governo. Ou seja, a diferença entre aquilo que é política de Estado e que é política de governo é a maneira como elas são institucionalizadas.

 

Não podemos retroceder. Jamais podemos ignorar o fato de que o IFMT resultou de uma construção coletiva desde 1909, envolvendo trabalho, dedicação e competência de diversas gerações que foram indispensáveis e permanentes para a atual representatividade desta instituição de ensino no cenário regional.

 

No entanto, às vésperas de uma eleição para Presidente da República entre dois candidatos, cujos programas e visões para a Rede Federal são publicamente distintos.

 

De um lado, temos um candidato, cujo programa de governo reafirma que as instituições da Rede Federal formam cidadãos-profissionais que fazem a diferença no mundo do trabalho e para o desenvolvimento do Brasil, que auxilia o Estado no cumprimento do acesso à educação como um bem público e um direito social, consolidando, assim, a política atual da Rede. Vale lembrar que somos uma rede entrelaçada com o compromisso da inclusão, tendo em vista que promovemos educação profissional e tecnológica, centrada na integração, ensino, pesquisa e extensão.

 

Do outro lado, desponta-se um candidato cujas propostas são espantosas para a educação. O próprio candidato apoia, publicamente, notórios torturadores, como no caso do voto que proferiu, no plenário da Câmara dos Deputados, na ocasião do impeachment da presidenta Dilma. Porém, o que mais amedronta dentre tantas barbaridades são as propostas para a educação. Sob o falacioso pretexto de combater o marxismo e implantar uma proposta educacional obscurantista, homofóbica e preconceituosa, inspirada na chamada “escola sem partido”, o candidato propõe a descabida troca da educação presencial pela educação a distância, em todos os níveis de ensino. O candidato quer tirar as crianças do processo de convivência e de aprendizagem na escola e substituir por educação a distância. Ele defendeu publicamente em entrevista à Rádio Jovem Pan que estava procurando alguém para ser ministro da Educação que tenha autoridade, que expulse a filosofia de Paulo Freire, que mude os currículos escolares, e emendou: “Para aprender química, matemática, português, e não sexo”.

 

Em recente entrevista do provável futuro ministro da educação da candidatura do Deputado Jair Bolsonaro, o Starvos Santhopylos (conhecido na campanha como o Grego – Diretor de relações internacionais da ABED -), classificou como um erro do PT a política de expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e disse que não tem cabimento uma escola técnica ofertar curso superior.

 

Com essas declarações públicas, não temos dúvidas de que a Rede está em risco. Mas não podemos nos omitir, porque os avanços do IFMT não podem retroceder. A nobre missão do IFMT de preparar para a vida em um sentido amplo, familiar, social e profissional e consolidar em cada campus um ambiente de descoberta do conhecimento, do convívio com a diversidade, a cultura e a formação, tendo como complementação o ensino das artes e da educação física é a nossa luta permanente e inegociável.

 

Temos a compreensão dos muitos erros cometidos no passado, no entanto, nessa conjuntura de profunda crise política e considerando a disputa no segundo turno das eleições presidenciais, os servidores e alunos do IFMT, abaixo assinados, manifestam que somente a vitória de HADDAD e MANUELA podem assegurar a consolidação e a continuidade da expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica no Estado de Mato Grosso e no Brasil, além do retorno de políticas públicas para o desenvolvimento científico e tecnológico e o compromisso com a democracia.

 

 Convidamos todos os PROFESSORES, TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS (ativos e aposentados) e ALUNOS (ativos e egressos) do IFMT, para assinarem conosco esta carta-manifesto e ser mais um na defesa da esperança de ouro para a educação profissional, científica e tecnológica.

 

Cuiabá-MT, 13 de outubro de 2018.

 

#EleNão #EleNunca

SINASEFE – Seção Sindical Mato Grosso

Servidores e Alunos do Campus IFMT – Campus Cuiabá “Octayde Jorge da Silva”

 

Fonte:
Voltar

COMENTAR A NOTÍCIA

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - MT
Rua Marechal Floriano Peixoto, 97. CEP: 78.005-210. Cuiabá-MT
(65) 3358-3171 - (65) 99804-0518.   CNPJ:03.658.820/0010-54.  sinasefemt@sinasefemt.org.br
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados
WEB SITE DESENVOLVIDO E HOSPEDADO POR: MRX WEB SITE - WWW.MRXWEB.COM.BR