OUVIDORIA DO SINDICATO
CONTATO
SOBRE
HOME

Nova comissão eleitoral é eleita em assembleia

Nova comissão eleitoral é eleita em assembleia

A assembleia de escolha foi transmitida ao vivo pelo YouTube e também contou com a presença in loco dos representantes das unidades do interior do estado que foram eleitos em suas respectivas assembleias especialmente para debater esta pauta

Saiba Mais
Servidores podem ter contribuição extra e alíquota maior

Servidores podem ter contribuição extra e alíquota maior

Objetivo é adotar regras rígidas para enfrentar o rombo nas contas do governo federal, estados e municípios

 

Saiba Mais
Assembleia para escolha de nova comissão eleitoral já tem data definida

Assembleia para escolha de nova comissão eleitoral já tem data definida

Após consultar todas as unidades vinculadas à Seção Sindical Mato Grosso e concluir a rodada de assembleias, a Diretoria Executiva do SINASEFE/MT informa a todos os servidores do IFMT que um novo processo eleitoral será deflagrado.

Saiba Mais
Assembleia para escolha de nova Comissão Eleitoral será em fevereiro

Assembleia para escolha de nova Comissão Eleitoral será em fevereiro

A Diretoria Executiva do SINASEFE Seção Sindical Mato Grosso informa a todos os servidores e demais interessados que uma assembleia será realizada na primeira quinzena de fevereiro para tratar especificamente da eleição da nova Comissão Eleitoral.

Saiba Mais
Confira o resumo do Encontro Regional Centro-Oeste

Confira o resumo do Encontro Regional Centro-Oeste

O Encontro Regional Centro-Oeste aconteceu entre os dias 14 e 16 de dezembro, em Goiânia (GO)

Saiba Mais

HOME / NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 28 de Junho de 2018, 18h08   (Atualizada 28/06/2018 às 18:08)

Cármen Lúcia suspende obrigação de pagamento do piso para professores do estado do Pará

PISO

A ministra Cármen Lúcia atendeu pedido do Governo do Pará e suspende obrigação de pagamento do Piso Nacional para professores do estado. A categoria pode retomar greve.

 

 O pagamento de um valor mínimo para os professores é lei desde 2008. O piso nacional do magistério é atualmente R$ 2.455,35, para jornada de 40 horas semanais.

 

O Professor Classe I da rede pública estadual tem vencimento-base de pouco mais de R$1,4 mil. Porém, o governo paraense alega que paga aos professores estaduais uma gratificação de escolaridade, que eleva o valor do vencimento-base para quase R$ 3,8 mil.

 

Na decisão, divulgada nesta segunda-feira (25) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia aceitou o argumento do estado por considerar que o recebimento de gratificação permanente para todos os professores torna sua remuneração superior ao patamar nacional. Além disso, a presidente reconheceu a grave lesão à economia pública do Pará, devido ao impacto superior a R$ 840 milhões referente a gasto com pessoal.

 

A medida suspendeu dois mandados de segurança concedidos pelo Tribunal de Justiça do Pará em favor da categoria.

 

Mauro Borges, secretário-geral do Sintepp - Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará afirma que a entidade vai recorrer.

 

Segundo o sindicalista, o piso que não é pago desde 2015. Em 2018, os professores do Pará passaram 43 dias parados. A paralisação foi suspensa dia 13 deste mês. Mauro Borges não afasta a possibilidades de nova greve.

 

Na decisão, Cármen Lúcia, também suspendeu o pagamento de multa estabelecida pela justiça estadual de mil reais por dia por cada professor.

Fonte: Rádio Agência Nacional / EBC
Voltar

COMENTAR A NOTÍCIA

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - MT
Rua Marechal Floriano Peixoto, 97. CEP: 78.005-210. Cuiabá-MT
(65) 3358-3171 - (65) 99804-0518.   CNPJ:03.658.820/0010-54.  sinasefemt@sinasefemt.org.br
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados
WEB SITE DESENVOLVIDO E HOSPEDADO POR: MRX WEB SITE - WWW.MRXWEB.COM.BR